QUARTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2018
DATA: 26/05/2018 | FONTE: midiamax Santa Casa pode recorrer às Forças Armadas para receber insumos hospitalares Estoque do hospital é de pelo menos sete dias

O presidente da Santa Casa de Campo Grande, Esacheu Nascimento, afirmou nesta sexta-feira (25) que o hospital ainda tem insumos e medicamentos em estoque para os próximos sete dias, não havendo risco de que faltem nesse período.

Todavia, Nascimento destacou que se não for sinalizado o fim da greve dos caminhoneiros até o fim da tarde de hoje, a instituição deverá acionar fornecedores para entender a situação e saber onde se encontram os pedidos.

“A Santa Casa tem um sistema muito rígido de pedido de insumos e de medicamentos. Esses pedidos já foram feitos e estão com transportadoras. Queremos saber exatamente onde estão”, destaca.

 

Segundo Esacheu, há possibilidade, caso a situação se agrave, de se acionar a FAB (Força Aérea Nacional) ou o Exército para buscar esses insumos, já que a Santa Casa não pode ficar desabastecida.

“Caso necessário, vamos recorrer às forças armadas, já que o hospital não pode ficar sem os materiais. Ainda assim, por conta desse nosso sistema rígido de pedidos, seria um ou outro insumo ou medicamento que viria a faltar”, conclui.

Greve dos caminhoneiros

De acordo com a Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), o número de pontos interditados em todo o país subiru para 521 na manhã desta sexta-feira (25). Até a noite dessa quinta-feira (24), o número de pontos interditados eram 402. Somente em Mato Grosso do Sul, são 65 pontos de interdição.

18/06/2018 Prevenção é essencial para quebrar ciclo de transmissão do HIV, diz chefe da ONU
SAUDE
16/06/2018 Santa Casa de Campo Grande capta segundo coração em 2018 que é levado a SP
SAUDE
15/06/2018 Reaberto, Hospital de Cirurgias leva 51 dias para começar a operar pacientes
SAUDE
13/06/2018 Naviraí desenvolve o programa SUAS e Você
SAUDE
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS