SEGUNDA FEIRA, 15 DE OUTUBRO DE 2018
DATA: 12/10/2018 | FONTE: top midia news Jovem relata ter sido atingida por pedrada em frente a boate LGBT

Frequentadoras de uma casa noturna no Centro de Campo Grande alegam que uma delas foi atingida por uma pedrada em frente ao estabelecimento, na madrugada desta quinta-feira (11). Elas indicam que o agressor estava dentro de um veículo e, antes de jogar a pedra, teria gritado 'Bolsonaro 17'.

A vítima, que preferiu não ser identificada na matéria, estava com amigas em frente à boate de público LGBT, na rua Marechal Cândido Mariano Rondon, quando sentiu o forte golpe pelas costas. Em seguida, o veículo seguiu em alta velocidade pela via.

Uma amiga da vítima, que estava presente no momento, relata o ocorrido. "Primeiro um carro prata passou e um rapaz gritou 'Bolsonaro 17'. Uns dez minutos depois, quando minha amiga estava virada de costas para a rua, e duas amigas de frente, aparentemente o mesmo carro passou e alguém de dentro jogou uma pedra", conta.

A jovem relata que outras testemunhas identificaram que havia homens no veículo. Elas lamentam não terem identificado a fisionomia dos ocupantes ou a placa do carro, portanto não têm provas contundentes do ocorrido.

 As garotas afirmam terem guardado a pedra utilizada na agressão, e fotografaram as marcas do ferimento. "As costas dela ficaram roxas, ela chorou muito, ficamos desesperados, nos sentimos muito ameaçados. Foi a pedra em movimento, já estavam na intenção de jogar", diz.

As jovens devem buscar a polícia para denunciar o caso e provas através de imagens de videomonitoramento em estabelecimentos vizinhos. A reportagem tentou entrar em contato com os responsáveis pela boate, que tem funcionários de segurança, mas não obteve retorno até a publicação.

14/10/2018 Jovens são presos com maconha e dinheiro falso no terminal rodoviário
POLICIA
14/10/2018 Veterinário é vítima de golpista que se passa por fazendeiro
POLICIA
14/10/2018 Jovem dispensa drogas e acaba preso por tráfico
POLICIA
14/10/2018 Jovem é preso após furtar residência
POLICIA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS