SEGUNDA FEIRA, 22 DE OUTUBRO DE 2018
DATA: 03/10/2018 | FONTE: Correio do Estado MS tem 1.444 urnas eletrônicas de reserva para o dia das eleições
O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) vai disponibilizar 1.444 urnas que serão destinadas para a substituição de possíveis aparelhos eletrônicos estragados durante o processo eleitoral que ocorrerá no próximo domingo (7). As urnas que apresentarem eventuais defeitos, no dia da eleição, serão substituídas por urnas chamadas de contingência. O processo para substituir urna estragada ou quebrada, pela urna de contingência, é feito no local da votação e a mídia da urna anterior é transferida, pelo técnico de urna para a de contingência, no momento da troca. Sendo assim, a urna substituta continua normalmente de onde parou a anterior. De acordo com o TRE, apesar de não informar o tempo que se leva para fazer a transferência de mídia, essa troca é rápida e não interfere no processo eleitoral. As urnas com problemas são recolhidas e enviadas posteriormente para reparo, até porque as urnas, mesmo as com defeitos, devem ficar lacradas 60 dias depois do pleito. ÚLTIMA ELEIÇÃO De acordo com o TRE, nas eleições de 2016, em Mato Grosso do Sul 45 urnas foram trocadas e em Campo Grande foram nove. Esse número equivale a 0,75% do total de urnas no Estado. Além das trocas, houveram 103 urnas que apresentaram problemas de ajustes como arrumar data e hora e troca de bulbina. URNAS A urna é utilizada há 22 anos no Brasil e no último dia 19 ocorreu o abastecimento dos dados dos candidatos nos 7.972 aparelhos que serão utilizados em Mato Grosso do Sul. Após o abastecimento, as urnas foram lacradas e os fiscais de seção não conseguirão ligar o equipamento que está programado para funcionar apenas às 7h do dia 7 de outubro. O abastecimento é a última etapa antes da distribuição das urnas aos presidentes das 6.853 seções. As mídias foram inseridas com os dados dos candidatos e também dos eleitores. Em seguida as urnas serão distribuídas para o interior do Estado e na Capital também. Ou seja, os aparelhos eletrônicos ficarão uma semana nas casas dos fiscais, aguardando o dia da eleição. Outra informação importante é em relação aos candidatos que estão com recurso tramitando. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tinha até o dia 15 de setembro para deferir as candidaturas. Algumas estão com recurso tramitando. Neste caso, o candidato teve a mídia inserida e poderá até receber votos. Mas se tiver o registro indeferido os votos serão computados como nulos. Ao todo são esperados 1.877.982 eleitores no dia da votação. São sete processos que constam como tramitando, referem-se a substituições ocorridas em razão de renúncias de candidaturas apresentadas durante o processamento dos pedidos, sendo quatro dessas protocolizadas somente no último dia para o pedido de substituição de candidatos para os cargos majoritários e proporcionais, exceto em caso de falecimento. AUDITORIA TRE divulgou datas dos dias que ocorrerão sorteio das sessões eleitorais que serão submetidas à auditoria de funcionamento das urnas eletrônicas sob condições normais de uso e à auditoria mediante verificação de autenticidade e integridade dos sistemas. A fiscalização poderá ser acompanhada por representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MS) e por fiscais indicados pelos partidos políticos, mediante cadastramento. A data marcada será no dia 6 de outubro e se tiver segundo turno, a data para investigação será dia 27 de outubro. O horário do sorteio das sessões será às 9h no TRE-MS. As auditorias das urnas após as eleições, se houver segundo turno será no dia 28 de outubro, das 8h às 17h, no Fórum Eleitoral. Os trabalhos ficarão na responsabilidade do presidente da Comissão de Auditoria de Funcionamento das Urnas Eletrônicas, juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida. Além da OAB-MS e fiscais indicados pelos partidos políticos, as auditorias também poderão ser feitas com a participação de coligações partidárias que concorrem às Eleições 2018, bem como por entidades representativas da sociedade. Os credenciamentos para acompanhar os trabalhos de auditoria deveriam ser solicitados até às 12 horas do dia 19 de setembro, impreterivelmente, mediante ofício dirigido ao presidente da Comissão de Auditoria de Funcionamento das Urnas Eletrônicas, com especificação do assunto: credenciamento de fiscais para auditoria de funcionamento das urnas eletrônicas sob condições normais de uso, a ser protocolizado no Tribunal, à rua Desembargador Leão Neto do Carmo nº 23, Parque dos Poderes, em Campo Grande, devendo constar número de telefone e/ou endereço eletrônico, pelos quais receberão comunicações e intimações da Comissão.
21/10/2018 Caarapó-Interino é homologado como candidato a prefeito em eleição extemporânea
POLITICA
21/10/2018 PDT pede ao TSE a nulidade de eleição presidencial
POLITICA
21/10/2018 Azambuja e Odilon estão tecnicamente empatados, diz o Ibope
POLITICA
20/10/2018 Documento que pede nulidade da eleição presidencial chega ao TSE
POLITICA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS