SEGUNDA FEIRA, 15 DE OUTUBRO DE 2018
DATA: 01/10/2018 | FONTE: top midia news Setembro Verde: MS realizou 33 doações de órgãos e 153 captações de córneas em 2018

A CET - Central Estadual de Transplantes já realizou neste ano, 33 doações de órgãos, além da captação de 153 córneas em Mato Grosso do Sul. Nos últimos três anos, a Central captou 108 órgãos e 730 córneas, mas nem todos os órgãos foram direcionados para pacientes no Estado.

Segundo a assessoria de imprensa do Governo do Estado, muitas doações vão para outras localidades porque os transplantes obedecem a uma fila de espera nacional.

Desde o início dos trabalhos da CET, já foram enviados para outros estados 26 corações, 914 córneas, 40 corações para retiradas de válvulas cardíacas, 114 fígados, 10 pâncreas, 291 rins e quatro pulmões.

Em Mato Grosso do Sul, são realizados os transplantes de rim, tecido musculoesquelético e córnea, sendo o último o mais comum. 

Setembro Verde

O Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos, comemorado nesta quinta-feira (27), foi criado com o objetivo de conscientizar a população da importância de ser um doador. Em alusão à data, o mês também é lembrado como Setembro Verde, uma luta para que mais pessoas possam ajudar.

Conforme dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, em 2016, o Brasil realizou cerca de 25 mil transplantes e, no ano passado, em torno de 27 mil. Um aumento significativo, considerado o melhor nos últimos 20 anos.

Fila de espera

Hoje, 104 pessoas aguardam na fila para transplante de córneas e 71 pessoas esperam por um rim em Mato Grosso do Sul. Os dados são da Central Estadual de Transplantes, que foram divulgados pela assessoria da Unimed.

Um único doador pode salvar inúmeras vidas já que, dependendo da idade, ele pode doar coração, pulmões, fígado, pâncreas, intestino, rins, córnea, vasos, pele, ossos e tendões. Em Campo Grande, a Santa Casa possui, inclusive, um banco de córneas.

Como ser um doador

As doações acontecem a partir de pacientes que tiveram morte encefálica, que estão em ambiente hospitalar, em UTI e podem doar os órgãos e tecidos (córnea). No entanto, o indivíduo que tem parada respiratória, quando os órgãos param de funcionar, só pode fazer a doação de tecidos, já que estes não precisam de vascularização para funcionar.

Para se tornar um doador de órgãos é preciso apenas informar a família de sua vontade, ficando a mesma responsável pela autorização da doação mediante duas testemunhas.

De acordo com o Governo do Estado, a Central de Transplantes realiza constantemente ações de conscientização como palestras, distribuição de materiais informativos em diversos segmentos da sociedade. No mês de setembro as ações são intensificadas.

14/10/2018 Planejamento familiar: vasectomia é oferecida de graça para homens em MS
SAUDE
14/10/2018 Exame e tratamento da Sífilis é oferecido gratuitamente em Campo Grande
SAUDE
13/10/2018 Governo lança 9,4 mil vagas para tratamento de dependentes químicos
SAUDE
12/10/2018 Anvisa aprova novo produto para tratamento da hemofilia B
SAUDE
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS