SBADO, 20 DE OUTUBRO DE 2018
DATA: 01/08/2018 | FONTE: por dentro do assunto Tacuru- Administração Municipal concorre entre as 4 melhores do estado ao prêmio Selo Social “Prefeitura Amiga da Mulher”

Com o Projeto Não ao Silêncio executado pela senhora Ana Mirian Soares Vasconcelos que ocupa o cargo de Gestora de Políticas Públicas para Mulheres, através do órgão Coordenadoria de Política Pública para Mulheres, projeto que tem como objetivo conscientizar a população em geral, em particular as crianças, adolescentes e as mulheres sobre a importância de pôr um basta à violência, através da prevenção ao abuso, concorre ao prêmio Selo Social “Prefeitura Amiga da Mulher”.

O projeto teve início em 18 de agosto de 2017, sendo que fazem parte do projeto: Ana Mírian Soares Vasconcelos Gestora de Políticas Públicas para Mulheres, Adriana Mancini Secretaria Municipal de Assistência Social, Karisma Bastos Lago Bruno Coordenadora do CRAS, Vitor Fernandes Psicólogo do CRAS e Janislei Lacerda Assistente Social do CRAS, além de outros colaboradores.

O projeto tem as parcerias com o CRAS, Programa Bolsa Família, CREAS, SESAI, Secretaria Municipal de Saúde, Policia Militar, Policia Civil, Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal.

Entre as ações, foram realizadas Reuniões do Programa Bolsa Família nas aldeias Aldeia Sassoró e Aldeia Jaguapiré, Reuniões do Programa Bolsa Família na zona urbana do Município, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos- De 06 a 15 Anos, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos de 15 a 17 anos, Adolescentes indígenas- Aldeia Sassoró, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Acima de 60 Anos, Públicos alvo mulheres diretamente alcançadas, Mulheres usuárias do Programa Bolsa Família, Crianças e Adolescentes dos Serviços de Convivência e Fortalecimento e Vínculos De 06 a 15 anos e de 15 a 17 anos, e Idosos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos acima de 60 Anos.

O projeto tem como objetivo conscientizar a população em geral, em particular as crianças, adolescentes e as mulheres sobre a importância de pôr um basta à violência, através da prevenção ao abuso.

Orientar as crianças, os adolescentes, as mulheres e as famílias no geral sobre o assunto, esclarecendo quanto a seus direitos e alertando quanto à necessidade de quebrar o silêncio e buscar junto aos órgãos competentes o apoio necessário.

Com este objetivo foram realizadas palestras nas reuniões do Programa e Serviço de convivência para mulheres e todos os participantes com intuito de alertar os mesmos da importância de seus direitos e quebrar o silêncio.

Com o apoio de toda a rede, apresentações musicais e teatrais foram realizadas nas reuniões do Programa Bolsa Família e nos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, além da distribuição de revistas e panfletos.

Segundo a coordenadora do projeto, grandes objetivos foram alcançados, tais como, um município melhor para se viver formando um padrão cultural de que a violência na família é inaceitável, resgate dos valores do amor, respeito ao próximo, fortalecendo as famílias, coibir abusadores e encorajar vítimas de violência.

20/10/2018 Cartões do Enem serão liberados na segunda-feira
Geral
20/10/2018 CCR MSVia abre novas vagas no Serviço de Atendimento
Geral
20/10/2018 Pedintes desafiam motoristas e partem para agressão no centro da Capital
Geral
20/10/2018 Homem morre no hospital 50 dias após ser atropelado por cigarreiro
Geral
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS