SEGUNDA FEIRA, 24 DE SETEMBRO DE 2018
DATA: 10/07/2018 | FONTE: portal do ms Pré-candidatos, André e Reinaldo trocam farpas e alfinetadas sobre gestão

Antes aliados, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e seu antecessor, André Puccinelli (MDB), estarão em palanques opostos nas eleições de outubro, e já no período de pré-campanha iniciaram alfinetadas e troca de farpas por questões ligadas à gestão e obras públicas.

Nesta segunda-feira (9), ao divulgar ações de mobilização de filiados, Puccinelli afirmou que vai priorizar áreas que, segundo ele, teriam sido deixadas de lado pela gestão tucana.

“É o que a população tem dito: a saúde piorou, os índices de criminalidade aumentaram e o Estado parou. Precisamos sacudir a poeira e retomar o desenvolvimento”, disparou o emedebista, por meio de sua assessoria.

Na semana passada, ao participar da entrega de uma ponte no município de Guia Lopes da Laguna, que ficou conhecida nacionalmente em janeiro de 2016 por cair em ‘efeito dominó’, Azambuja culpou a gestão de seu antecessor pelo desabamento.

“Quem fez errado tem que devolver o dinheiro. Obra bem feita não cai. Obra com engenharia e qualidade não cai”, cutucou o tucano.

De acordo com o tucano, que ontem levou uma comitiva de políticos e lideranças para Guia Lopes, para cerimônia de inauguração da nova ponte, MPF (Ministério Público Federal) e Polícia Federal investigam as causas do desabamento e podem responsabilizar os culpados pelo que chamou de ‘desperdício de dinheiro público’.

“Como obrigação de governador, tenho que zelar pelo dinheiro público. E não posso tirar os restos da ponte velha de dentro do rio por causa dessa ação do MPF e da PF”, frisou Azambuja.

Já André, que desde maio desse ano viaja o interior com o Programa MS Maior e Melhor, têm afirmado que vai elaborar seu novo plano de governo com base nas reclamações e sugestões recebidas dos eleitores.

“Após a convenção e o registro das candidaturas, partiremos para campanha franca, onde vamos mostrar o que vamos fazer e como vamos fazer. A população não aceita mais promessas vazias”, apontou Puccinelli.

Ação

Enquanto André e Reinaldo trocam farpas sobre gestão governamental, o pré-candidato do PDT, que junto com a dupla fecha o trio de principais postulantes ao cargo de governador do Estado, acionou a Justiça para tentar tirar do ar quase 70 domínios, registrados no Facebook, com supostas agressões à sua pessoa.

24/09/2018 Mesmo preso, Puccinelli pede voto para Delcídio do Amaral
POLITICA
24/09/2018 Candidatos se preparam para debate nesta segunda-feira na Capital
POLITICA
23/09/2018 Dias Toffoli assumirá Presidência da República na próxima semana
POLITICA
23/09/2018 Eleições: a partir de agora, candidatos só podem ser presos em flagrante
POLITICA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS