DOMINGO, 15 DE JULHO DE 2018
DATA: 22/06/2018 | FONTE: top midia news Carlos Marun diz que Lula deveria estar solto e que votaria em Bolsonaro Ministro disse ainda que se houve confronto entre Bolsonaro e Ciro Gomes, vota em Bolsonaro

Carlos Marun, ministro da Secretaria de Governo, o porta-voz de temas difíceis da gestão Temer, segundo parte da imprensa nacional, em entrevista ao Poder360, disse que o ex-presidente Lula deveria estar solto. Afirmou, ainda, que se Ciro Gomes, do PDT, num eventual confronto direto, no segundo turno, na disputa à presidência da República, com Jair Messias Bolsonaro, do PSC, vota em Bolsonaro.

Ao Poder360, ele disse ser “um sincericida” do governo de Temer. 

E olha o que significa o termo usado pelo ministro, deputado federal licenciado por Mato Grosso do Sul: uma pessoa “sincericida” é aquela que usa da sinceridade absoluta e total no momento errado, no lugar errado, da forma errada, para a pessoa errada, cometendo um verdadeiro suicídio.

Na entrevista, ele elencou seus “sensericídios”, entre os quais, este: “entre o Ciro Gomes e o Jair Bolsonaro, se ocorrer essa tragédia de os dois irem ao 2º turno, eu voto no Bolsonaro”.

Para o ministro, o pré-candidato Ciro Gomes seria o que chamou de “um boquirroto [pessoa que fala muito; quem não consegue guardar segredo ou muito indiscreto: o boquirroto sempre atrapalha as sessões da câmara”]. E completou: “o Ciro seria o que tem menores condições de ser um bom presidente”.

Ainda disse Marun sobre Ciro Gomes: “acho que quem chama os outros com muita facilidade de ladrão, ladrão é”.

 

Já sobre o ex-presidente, preso desde abril passado por suposto envolvimento no conhecido caso do tríplex, Marun disse que Lula deveria estar solto, pois o processo que incriminou o petista ainda não foi concluso.

E esclareceu ao Poder360: “o trânsito em julgado é definido pela inexistência de recursos [possíveis; semana que vem o STF julga outro]. Pelo que está definido na Constituição, ele não deveria estar cumprindo pena”.

No entanto, mesmo admitindo ilegalidade no cárcere de Lula, Carlos Marun disse que não considera possível o registro da candidatura do ex-presidente, já que Lula foi condenado em 2ª Instância: “Tenho certeza de que, pela lei, ele não pode ser candidato”, declarou o ministro.

Marun sustentou ainda que os petistas chegam ao segundo turno na disputa pela presidência: “pela esquerda, quem vai é o PT”. Para ele, o candidato forte do PT deve ser indicado por Lula.

E quem iria confrontar-se com o PT? Para Marun, o candidato de seu partido, o MDB, cujo pré-candidato é o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Embora no sincericídio tenha dito que votaria em Bolsonaro se a disputa fosse com Ciro, o ministro acha que o pré-candidato do PDT não chega ao segundo turno.

 

15/07/2018 Ex-prefeito envolvido em esquema de corrupção é pré-candidato a Deputado em MS
POLITICA
15/07/2018 Delcídio pode disputar o Senado como aliado de André
POLITICA
14/07/2018 Delcídio comemora absolvição e diz que estuda voltar à política
POLITICA
14/07/2018 Gleisi rechaça decisão de juíza que proíbe Lula de dar entrevistas
POLITICA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS