TERA-FEIRA, 16 DE OUTUBRO DE 2018
DATA: 21/05/2018 | FONTE: Correio do Estado Meirelles confirma pré-candidatura a presidência e apoio a Puccinelli em MS

O ex-ministro Henrique Meirelles, que participou do evento do MDB na manhã de hoje em Campo Grande, confirmou que é o pré-candidato do partido para disputar a vaga de presidente de República nas eleições deste ano. “Sou”, disse ele ao ser questionado pela reportagem do Portal Correio do Estado sobre a pré-candidatura ao cargo.

O Ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, explicou que o presidente Michel Temer quer se dedicar a ao governo Federal e fim do mandato assumido no dia 31 de agosto de 2016, após o impeachment da titular Dilma Rousseff (PT). “O presidente Temer quer terminar os meses no governo e vai priorizar isso. Agora é o Meirelles o pré-candidato, ele é capaz. Em dois meses colocou o Brasil nos eixos, baixou os juros”, afirmou Marun.

O encontro realizado na Associação Cultural Nipo Brasileira, na Capital, reuniu 3 mil pessoas de acordo com os organizadores. Também estavam presentes o ex-governador e pré-candidato ao governo do Estado, André Puccinelli, os senadores Waldemir Moka e Simone Tebet, além da bancada de deputados estaduais que pertencem ao partido.

“Eu sinto a vitória extraordinária em Mato Grosso do Sul. Vamos eleger deputados estaduais e o André Puccinelli. Vamos mostrar como se governa um Estado. Saio daqui entusiasmado. Vamos ganhar a eleição, aumentar os empregos e lançar obras”, afirmou Meirelles.

A senadora Simone Tebet aproveitou para criticar o atual governo, de Reinaldo Azambuja (PSDB). “Começamos com o pé direito a campanha da vitória. Mato Grosso do Sul está com saudades das obras esparramadas pelos 79 municípios. Precisamos retomar isso, melhorar as escolas, resgatar o desenvolvimento. O André Puccinelli é fundamental para fazer isso”.

Marun também fez elogios ao ex-governador, que foi preso no dia 14 de novembro do ano passado durante a quinta fase da operação Lama Asfáltica – a Papiros de Lama – da Polícia Federal.

“Puccinelli foi o melhor governador que Mato Grosso do Sul teve. Ele colocou o nome a disposição como candidato e será melhor ainda. Temos o dever de vencer as eleições em outubro e fazer a maior bancada de deputados estaduais que a Assembleia Legislativa já viu”, afirmou o Ministro.

Puccinelli confirmou apoio de alguns partidos – PHS, PTC, PEN, PRTB, PMP, PSDC (Solidariedade), PMN (Podemos), PR- a candidatura dele pelo MDB. “Estamos namorando o PROS e o DEM”, disse o pré-candidato. “Nenhum candidato que não for ficha limpa não terá candidatura registrada. E eu vou me candidatar dia 5 de agosto. Nosso governo será de realização para o futuro da juventude vamos falar para o futuro que quer Mato Grosso do Sul maior e melhor. É O brasil voltando a crescer e acelerar . Dizem que toco duro, que sou coronel e autoritário só que os meus secretários não são incompetentes. Vou renovar a equipe secretários. Os que eu tinha antes não serão os mesmos, apenas um ou outro”, concluiu.

16/10/2018 Doria tentou dar rasteira em Alckmin e ex-governador chorou, diz França
POLITICA
16/10/2018 Ciro era a melhor estratégia para ganhar a eleição, diz Jaques Wagner
POLITICA
15/10/2018 candidato só pode ser preso em flagrante
POLITICA
15/10/2018 Pesquisa aponta Reinaldo Azambuja como vencedor das eleições em MS
POLITICA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS