SEGUNDA FEIRA, 21 DE MAIO DE 2018
DATA: 23/04/2018 | FONTE: A Gazeta News Caarapó -Investimento na MS-156 diminui tempo da viagem pela metade

Uma nova realidade. Os buracos deram lugar a uma rodovia de qualidade, totalmente reconstruída e sinalizada. Essa é a situação da rodovia MS-156 entre Caarapó e Amambai, garantindo uma viagem tranquila, segura e rápida. Produtores, caminhoneiros e moradores da região aprovaram a obra entregue pelo Governo do Estado. Pela rodovia passam 1.077 veículos por dia. Quarenta por cento são veículos de carga. A MS-156 é uma ligação de importantes regiões agrícolas produtoras de soja, milho e cana-de-açúcar. “Não tinha estrada. Tinha asfalto e um monte de buraco. Eram dois, três jogos de pneus e mola que tínhamos que trocar toda hora. Era um perigo constante. Sofremos uns dois anos. Tinham uns buracos fundos. Melhor seria estrada de chão”, conta o produtor rural Olavo Trindade Caneppele. Ele não poupa elogios ao falar sobre a transformação na rodovia. “Agora ficou um espelho, muito bom. Dificilmente se vê uma obra assim. Trabalharam bem. A empresa que fez a reconstrução foi rápida, colocou bastante maquinário e pessoal”, diz. Entregue pelo governador Reinaldo Azambuja na segunda-feira (16.4), o trecho de 74 quilômetros da MS-156 entre Amambai e Caarapó recebeu investimento de R$ 53 milhões. Rápida e segura O presidente do Sindicato Rural de Caarapó, Antônio Humberto Maran, conta que muitos produtores dependem daquela rota para escoar a produção. “Está uma maravilha! Todos os produtores ficaram satisfeitos com o investimento. Ouvimos só elogios. Antes, era difícil. Não tinha alternativa e todo dia tinha caminhão com pneu estourado. Todos estavam desanimados”, afirma. Segundo ele, o trajeto era feito em uma hora e meia. Hoje, é completado em 45 minutos. Para fugir da buraqueira, vários produtores da região Sul do Estado optavam por fazer um desvio por Ponta Porã, acrescentando 70 quilômetros à viagem. Mesmo antes de ser concluída, a recuperação da MS-156 já era alvo de elogios por quem precisava passar pela rodovia. No ano passado, com a recuperação em andamento, o vendedor Marcel Ribeiro Quintas, 42 anos, foi só elogios. Ele mora em Dourados, mas sempre transita pela MS-156. “Venho muito a Caarapó entregar cesta básica. A estrada aqui era de dar vergonha, péssima mesmo. Com a recuperação, o serviço está rendendo melhor. Eu ando o Mato Grosso do Sul inteiro e posso dizer que esse governo está reformando bastante rodovia importante, não é só aqui. Em tudo o que eu estou vendo, o governo está trabalhando, fazendo muita coisa boa. As estradas para o escoamento de soja, para o lado do cabeceira do APA, nas aldeias, Dourados a Porto Cambira, e muitas outras. E isso é bom porque melhorar para gente também. Dá mais segurança”, fala. Caio Sanches, 21 anos, passa de moto na rodovia sempre. Ele mora em Caarapó e precisa fazer o deslocamento por conta do seu trabalho. “A situação aqui era péssima, estava horrível. Nesse trecho de Caarapó/Amambai, para você ter uma ideia, eu gastava um tempo médio de viagem de uma hora e meia, hoje não levo nem a metade desse tempo”, conta.

21/05/2018 Caminhoneiros fazem protestos contra alta do diesel
Geral
21/05/2018 Pedidos de aposentadoria por telefone e internet começam hoje
Geral
21/05/2018 Exportação da carne bovina sul-mato-grossense apresenta aumento superior a 5% em 2018
Geral
21/05/2018 JUTI: Homem ateia fogo em matagal, é atingido pelas chamas e morre no hospital
Geral
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS