QUARTA-FEIRA, 25 DE ABRIL DE 2018
DATA: 11/04/2018 | FONTE: Portal do Trânsito Abril terá importante mudança na legislação de trânsito. Veja qual é!
A Lei n° 13.546/2017, que entra em vigor no dia 18 de abril, altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e amplia a pena para motorista que cometer homicídio ou causar lesão grave ou gravíssima ao dirigir alcoolizado ou sob o efeito de qualquer outra substância psicoativa. O condutor terá como pena a reclusão de dois a cinco anos, além de outras possíveis sanções. Atualmente, pelo CTB, os motoristas que praticarem lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, estão sujeitos a pena de detenção, de seis meses a dois anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir. No caso de ocorrer homicídio culposo, há um aumento de um terço da pena. Para Celso Alves Mariano, especialista em trânsito e diretor do Portal, crimes cometidos ao volante por condutores embriagados devem ser punidos com rigidez. "Infelizmente vemos que a sensação de impunidade tem resultado um número crescente de tragédias no nosso País. Porém não basta mudar a lei, é preciso aumentar a fiscalização também". O especialista ressalta que a prevenção ainda é o melhor caminho. "A educação de trânsito na escola, através de programas educativos perenes, é capaz de mudar essa triste realidade que enfrentamos hoje", afirma Mariano. De acordo com o Governo Federal, a diferença entre detenção e reclusão é um reforço punitivo contido no projeto sancionado pelo presidente Michel Temer. No caso da detenção, as medidas são, em geral, cumpridas no regime aberto ou semiaberto. Já a reclusão é a mais severa entre as penas privativas de liberdade, pois é destinada a crimes dolosos – quando há intenção de matar.
25/04/2018 Iguatemi iniciou a campanha de vacinação contra a Gripe Influenza
Geral
25/04/2018 Mais de 40% dos brasileiros até 14 anos vivem em situação de pobreza
Geral
25/04/2018 Casa de madeira fica destruída após incêndio
Geral
25/04/2018 Justiça acata denúncias, mas arquiva três investigações contra cartel do gás
Geral
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS