QUINTA-FEIRA, 20 DE SETEMBRO DE 2018
DATA: 21/02/2018 | FONTE: Dourados News MP questiona demora no conserto de aparelho; prefeitura diz estar funcionando
O MPE (Ministério Público Estadual) instaurou Inquérito Civil para apurar a não realização de exame de densitometria óssea – que detecta casos de osteoporose em situações iniciais – na CAM (Clínica de Atendimento a Mulher), em Dourados. O fato veio a tona após uma paciente procurar a 10ª Promotoria de Justiça do Município no ano passado e relatar ao promotor Etéocles Brito Mendonça Dias Júnior, que pacientes não conseguiam retirar os resultados após a realização desses exames. Segundo a denúncia, em junho de 2017 ela teria procurado a unidade de saúde em questão e desde então nenhuma resposta lhe foi dada para o resultado. O mesmo caso teria ocorrido com outras pessoas. “O aparelho não está funcionando, e eles mesmos, do hospital [clínica da mulher], falam que está quebrado, que não está fazendo a leitura (...) disseram que a peça de leitura está com problemas e que precisa ser recolhida, porém, a paciente vai ao hospital e por lá dizem que ninguém foi buscar essa peça. É um jogo de ‘empurra empurra’ que não se resolve, enquanto as pessoas dependem desse exame para continuar tratamentos”, disse, de acordo com o relato em anexo ao Inquérito Civil. Já o promotor em sua argumentação, afirma que chegou a ser encaminhado pedido de esclarecimentos junto a Secretaria de Saúde de Dourados e a resposta foi de que o aparelho se encontrava com uma pane no software. No mesmo documento, o município informa que faria a manutenção corretiva do equipamento, com previsão de conserto em 30 dias. O documento é datado de 6 de novembro passado. Como forma de cobrança, a Promotoria notifica o Município de Dourados para que apresente defesa em 10 dias e requere junto a direção da Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde a relação de solicitações de exame de densitometria óssea, com origem em Unidades Básicas de Saúde, que foram objeto de procura e negativa de agendamento por conta do atual bloqueio no sistema Sisreg, devido ao problema com o equipamento. Funcionando Apesar da instauração do Inquérito por parte do Ministério Público Estadual, a prefeitura garante que a máquina foi consertada e em funcionamento desde semana passada. De acordo com o secretário de Saúde do Município, Renato Vidigal, o objeto dependia de uma peça importada, por isso o motivo da demora.
20/09/2018 Naviraí-Prefeitura contrata empresa especializada em segurança do trabalho para elaboração de laudo de insalubridade e periculosidade
Geral
20/09/2018 Prefeitura de Naviraí comunica que pedido de isenção começa dia 1º de outubro e vai até 30 de novembro
Geral
20/09/2018 Com ameaça de greve, frentistas de MS conquistam piso salarial de R$ 1.190,95
Geral
20/09/2018 Mais de 80 mil jovens e adultos privados de liberdade fazem o Encceja
Geral
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS