QUARTA-FEIRA, 20 DE JUNHO DE 2018
DATA: 10/02/2018 | FONTE: porta i tudo Senado: Nelsinho e Zeca lideram, mas Pedro Chaves foi o que mais cresceu nas pesquisas

Se as eleições fossem hoje, o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PTB), e o deputado federal e ex-governador Zeca do PT venceriam a corrida pelas duas vagas reservadas a Mato Grosso do Sul no Senado da Republica.

A Ranking Comunicação e Pesquisa, em sua mais recente consulta sobre intenções de voto, constatou ainda que outros seis possíveis candidatos também pontuam com esperança de avançar, já que ainda faltam mais de cinco meses para o início da campanha. Como são duas as vagas em disputa, as pessoas entrevistadas puderam citar dois nomes de sua preferência.

Na entrevista espontânea Nelsinho tem a dianteira, com 20,66%, e Zeca é o segundo, com 13,66%. Em terceiro e quarto lugares estão dois senadores que devem tentar a reeleição: Pedro Chaves (PSC) tem 9% e Waldemir Moka (MDB) 7,33%. Nas demais posições, pela ordem, aparecem Murilo Zauith (PSB), com 5,83%; Dorival Betini (PR), com 3%; Chico Maia (Podemos), com 2,66%; e Eduardo Riedel (PSDB), com 2,50%. Os que não responderam ou não souberam são 35,36%.

Na estimulada, os oito prováveis candidatos têm índices maiores. Nelsinho vai a 31,16%, Zeca a 18,25%, Chaves a 14,75%, Moka a 10,25%, Zauith a 6,83%, Betini a 4,33%, Riedel a 3,58% e Maia a 3,16%, enquanto 7,69% das pessoas entrevistadas não souberam ou não responderam.

 

Algumas singularidades se destacam nesta amostragem. Uma é a situação dos senadores Chaves e Moka, cujos índices vem crescendo muito se comparado a pesquisas anteriores. Também chamam a atenção o desempenho de Betini e Riedel, únicos do grupo que nunca tiveram mandato e são novidades em disputas majoritárias.

REJEIÇÃO – Outro dado curioso é protagonizado por Zeca e Nelsinho: a dupla que lidera as intenções de voto é também a que apresenta as maiores taxas de rejeição. O petista é o primeiro, com 20,16% dos eleitores afirmando que não votariam nele de jeito nenhum. Nelsinho é rejeitado por 7,16%, quase três vezes menos. Em seguida, Moka (7,8%), Maia (6,33%), Chaves (5,08%), Riedel (3,83%), Zauith (3,75%) e Betini (3,50%). Não souberam ou não responderam 43,11%.

 

A pesquisa da Ranking foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com os números BR-0386-4/2018 e MS-00351/2018. Foram feitas 1.200 entrevistas em oito regiões que abrangem os 79 municípios de Mato Grosso do Sul no período de 1º a 05 de fevereiro. O intervalo de confiança é de 95% e a margem de erro 2,83% para mais ou para menos.

19/06/2018 Alckmin diz que, se eleito, enviará quatro reformas ao Congresso no primeiro dia de governo
POLITICA
19/06/2018 Ciro Gomes promete gasolina a R$ 3,00, mas também medidas "duras e amargas" para o Brasil
POLITICA
18/06/2018 Em esforço por imagem melhor, Temer lança nova campanha nas redes
POLITICA
18/06/2018 Não posso mudar de opinião só para conquistar eleitores de Lula, diz Marina Silva
POLITICA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS