SEGUNDA FEIRA, 24 DE SETEMBRO DE 2018
DATA: 18/01/2018 | FONTE: Redação ITAQUIRAÍ-Degradar mata ciliar causa punição para fazendeiro

A Polícia Militar Ambiental (PMA) multou um fazendeiro em R$ 40,6 mil por degradação de matas ciliares de rio e assoreamento de córrego. Foi durante vistorias nas propriedades rurais do município de Itaquiraí, nesta quarta-feira.

Os policiais localizaram nesta quarta-feira (20), em uma fazenda de 1.940 hectares, diversas degradações ambientais, inclusive, em áreas protegidas de preservação permanente. Na propriedade rural, a PMA verificou que o gado era mantido adentrando as matas ciliares de um córrego e do rio Maracaí que cortam a propriedade.

A falta de conservação do solo na propriedade e o pisoteio dos animais fizeram com que fossem carreados sedimentos, causando assoreamento do córrego que corta a propriedade. Devido a falta de proteção do solo e das matas ciliares, houve ainda erosão de margem do rio Maracaí, que também corta a propriedade. Só de área protegida foram degradados sete hectares.

As atividades foram paralisadas. O fazendeiro, residente em Cascavel (PR), foi autuado administrativamente e multado em R$ 40,6 mil. O autuado também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena é de um a três anos de detenção.

O infrator foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (PRADA).

 

23/09/2018 Mato Grosso do Sul tem a segunda maior área plantada com eucalipto do País, diz IBGE
Geral
23/09/2018 Gastos com servidores passarão de R$ 302 bi a R$ 326 bi em 2019
Geral
23/09/2018 IVINHEMA: Escola Reynaldo Massi é uma das vencedoras da 5ª Edição prêmio pergunta e Resposta para o amanhã
Geral
23/09/2018 HU está em processo para garantir cirurgia de mudança de sexo em MS
Geral
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS