TERA-FEIRA, 21 DE AGOSTO DE 2018
DATA: 15/01/2018 | FONTE: Redação/Assessoria Governo do estado homologa emergência em 7 dos 16 municípios que a decretaram em MS Foram reconhecidos os decretos de emergência dos municípios de Iguatemi, Tacuru, Sete Quedas, Coronel Sapucaia, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí e Eldorado.

O governo de Mato Grosso do Sul homologou nesta segunda-feira (15) a situação de emergência em 7 dos 16 municípios do estado que a decretaram em razão dos estragos provocados pelas chuvas dos últimos dias.

Foram reconhecidos os decretos de emergência dos municípios de Iguatemi, Tacuru, Sete Quedas, Coronel Sapucaia, Novo Horizonte do Sul, Itaquiraí e Eldorado, em decreto assinado pela governadora em exercício, Rose Modesto (PSDB), publicado no Diário Oficial do estado.

O decreto aponta que o excesso de chuva entre o fim de dezembro e este mês causou diversos danos aos municípios atingidos, principalmente na área rural. Nestas áreas foram afetadas estruturas como pontes, estradas e bueiros, o que pode causar problemas para o transporte de alunos no início do ano letivo, atrapalhar a condução das lavouras e o escoamento da safra, da produção de leite e o transporte de animais.

Na quinta-feira passada (11), o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Isaias Ferreira Bittencourt, antecipou ao G1 que com base em informações preliminares repassadas pela equipe que visitou nove municípios que tinham decretado emergência, que seriam homologadas as situações em pelo menos quatro deles: Itaquiraí, Iguatemi, Sete Quedas e Tacuru.

Bittencourt disse também que aguardava os relatórios que seriam apresentados pelas equipes que retornavam naquele dia após as vistorias para se pronunciar sobre as outras cidades que tinham decretado emergência.

Além destas sete cidades que obtiveram a homologação nesta segunda, também já decretaram emergência os municípios de: Deodápolis, Batayporã, Japorã, Miranda, Rio Verde de Mato Grosso, Bataguassu, Porto Murtinho, Mundo Novo e Amambai.

A partir da homologação, o estado pode oficialmente mobilizar suas estruturas e órgãos para auxiliar os municípios atingidos, fornecendo, por exemplo, combustíveis para maquinário, distribuindo alimentos para famílias desabrigadas e fazendo a contratação de empresas terceirizadas em regime de urgência, sem licitação, para obras de recuperação.

 
 
20/08/2018 BR-163, em MS, é monitorada por mais de 470 câmeras de TV, diz Concessionária
Geral
20/08/2018 Eleitores têm até 5ª-feira para solicitar voto fora do domicílio
Geral
20/08/2018 Brasil pode usar energia solar em motores de embarcações
Geral
20/08/2018 UFMS abre inscrições para concurso para professor com salário de até R$ 9,6 mil
Geral
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS