QUINTA-FEIRA, 18 DE JANEIRO DE 2018
DATA: 13/01/2018 | FONTE: Redação Suspeita de matar e enterrar mãe e padrasto é transferida para Corumbá, MS, com o namorado Rapaz de 23 anos também é apontado como autor do crime. Os dois fugiram de Corumbá e estavam em Chapadão do Sul, onde foram presos.

A jovem de 24 anos, suspeita de matar a mãe e o padrasto e ainda enterrar os corpos dentro de casa, com ajuda do namorado, foi trasnferida para Corumbá, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, juntamente com o companheiro. Eles chegaram na cidade - onde o crime aconteceu - na quinta-feira (12).

Os dois estavam presos em Chapadão do Sul, no norte de Mato Grosso do Sul, após serem flagrados pela polícia escondidos em um hotel. Eles foram para a cidade após serem apontados pela polícia como os principais suspeitos de cometer o crime no dia 24 de novembro, na casa das vítimas.

 

Casal foi encontrado enterrado na varanda de casa (Foto: Reprodução/TV Morena)

 

O crime

 

O casal foi encontrado enterrado na varanda de casa, em Corumbá, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, no dia 24 de novembro de 2017. O homem tiinha 58 anos e a mulher, 50. Eles estavam desaparecidos há 15 dias. Os suspeitos ainda teriam permanecido no local mesmo com os corpos enterrados.

O caso foi descoberto depois que parentes desconfiaram do fato da garota e o namorado estarem vendendo móveis das vítimas. Os parentes, então, decidiram entrar na casa. Foi quando encontraram materiais de construção.

"A casa estava toda revirada. E a construção de um baldrame recente. Aí eles começaram a cavar e encontraram o corpo", explicou uma policial militar em entrevista à TV Morena, na época. A perícia apontou que o casal foi morto a facadas.

17/01/2018 Pecuarista é autuado em R$ 7 mil por desmatamento ilegal de cerrado
Geral
17/01/2018 Anvisa encontra lote de botox falsificado e proíbe venda
Geral
17/01/2018 Homem morre atropelado na BR-277 a poucos metros de passarela
Geral
17/01/2018 Requião lança candidatura ao governo do Paraná para acabar com “Tucanistão”
Geral
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS