QUARTA-FEIRA, 21 DE FEVEREIRO DE 2018
DATA: 21/11/2017 | FONTE: Portal Itudo Advogado vai até delegacia para libertar cliente e acaba preso Advogado criminalista era procurado pela Justiça desde setembro após ser condenado por transportar comprimidos paraguaios de estímulo sexual, proibidos no Brasil.
Estimulante sexual paraguaio Pramil tem venda proibida no Brasil pela Anvisa.

Um advogado de 56 anos foi preso na madrugada deste domingo (19) ao comparecer na Delegacia de Itaquaquecetuba para representar um cliente que havia sido detido por receptação. O advogado criminalista era procurado pela Justiça desde setembro, quando foi condenado a 5 anos e 10 meses de prisão em regime fechado por "crime contra a incolumidade pública" por transportar 1.600 comprimidos de Pramil, estimulante sexual paraguaio com venda proibida no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O G1 tenta contato com os advogados do preso.

De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 3h50 o advogado Adiralvaro Amaral Evangelista chegou à delegacia central de Itaquaquecetuba para representar um cliente, que havia sido detido por receptação de um veículo furtado. Quando o escrivão foi registrar o número da OAB do advogado no sistema, identificou que ele era procurado pela Justiça. De acordo com o Cadastro Nacional de Advogados (CNA) do Conselho Federal da OAB, o registro de atuação do advogado, feito em Mato Grosso do Sul, está regular.

21/02/2018 Itaquiraí – Polícia Militar apreende mais de 16 kg de maconha em terreno atrás de escola
POLICIA
21/02/2018 Jovem é preso com maconha na rodoviária de Dourados
POLICIA
21/02/2018 NOVA ANDRADINA: Dois botijões de gás são furtados de alojamento
POLICIA
21/02/2018 Motorista da Uber tem carro levado por casais após corrida
POLICIA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS