SEXTA-FEIRA, 24 DE NOVEMBRO DE 2017
DATA: 05/09/2017 | FONTE: Gazeta Esportiva Maycon pede volta do bom futebol e acredita que nova pausa será boa
Foto Divulgação

O volante Maycon, do Corinthians, não acredita que a diminuição da vantagem sobre o Grêmio vá mudar a pressão sobre o clube antes do clássico contra o Santos, marcado para domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro. Para ele, mais importante do que aumentar a diferença atual de sete pontos é o líder retomar o bom futebol que marcou a histórica campanha conquistada no primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

“A gente esperava que o Grêmio pudesse diminuir essa diferença, o futebol tem dessas coisas. Ainda temos uma vantagem boa. Temos de voltar a vencer, mostrar o bom futebol que demonstramos no primeiro turno”, disse o meio-capista, que reconheceu certa decepção com o nível de jogo apresentado diante de Vitória, Chapecoense e Atlético-GO.

“Nos três últimos jogos não conseguimos jogar bem, apesar da vitória contra a Chape, um lugar difícil de jogar, a gente sabe que não teve um grande jogo. Temos de voltar ao nosso futebol normal que daí as coisas começam a acontecer de novo”, comentou o jogador. Para ele, apesar de não ver grandes diferenças na preparação, a nova parada de 15 dias sem jogos será muito mais benéfica do que a que antecedeu o começo do returno.

“Não mudou nada, desde o começo do ano estamos fazendo o mesmo trabalho para todos os jogos. Poderia não ter parado e termos perdido, a mesma coisa. São coisas do futebol, vamos trabalhar para enfrentar o Santos, vai ser um grande jogo, temos de voltar a fazer uma grande atuação, porque assim ficamos mais próximos da vitória”, observou, ressaltando que, apesar dos tropeços, ainda há uma considerável margem para o vice-líder.

“Muito grande a vantagem ainda. Em um campeonato desse, qualquer vantagem já é uma grande vantagem. Temos de saber administrar, mas não diminuir o nosso ritmo de jogo. Sabemos que o campeão vai se definir nas últimas sete, cinco rodadas, então tem que ficar lá em cima até essas partidas”, avaliou, colocando até o Cruzeiro, atualmente na sexta colocação, com 31 pontos, na briga pelo título.

“Acho que o Santos, até mesmo o Palmeiras, o Cruzeiro… São times que temos uma vantagem de pontos, mas o campeonato é muito longo, pode acontecer qualquer coisa, o campeonato está aberto para muitos times ainda”, concluiu.

23/11/2017 Follmann ganha camisa de Buffon e revela idolatria:
ESPORTE
22/11/2017 Renato admite uso de drone no Grêmio: 'mundo é dos espertos'
ESPORTE
21/11/2017 Cotado no Palmeiras, Abel não garante permanência no Fluminense
ESPORTE
20/11/2017 Consciência negra: representatividade no esporte cresce, mas racismo ainda fere
ESPORTE
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS