SEXTA-FEIRA, 22 DE SETEMBRO DE 2017
DATA: 04/09/2017 | FONTE: Gazeta Esportiva Londrina reage, elimina o Cruzeiro nos pênaltis e decide a Primeira Liga
Disputa de capitães entre o experiente Germano e o jovem Lucas Silva. (Foto: Gustavo Oliveira)

O Londrina garantiu vaga na final da Primeira Liga após reação espetacular contra o Cruzeiro, neste domingo, no Estádio do Café. Em desvantagem por 2 a 0, o Tubarão conseguiu empate no último minuto do tempo regulamentar. Na disputa por pênaltis, o anfitrião levou a melhor por 3 a 1. A decisão será contra o Atlético-MG, dia 8 de outubro, domingo, às 19h30. Por terem feito a melhor campanha na competição, os paranaenses ganharam o direito de disputar o jogo único contra o Galo em Londrina.

No jogo deste domingo, os visitantes abriram dois gols de vantagem, marcados por Lucas Silva e Sassá, mas permitiram o empate, com Alisson Safira e Germano anotando para os anfitriões. Dirceu, Ayrton e Germano converteram os pênaltis. Para o Cruzeiro, apenas Bryan marcou.

O jogo – Com um time alternativo, o Cruzeiro foi a campo na ensolarada manhã deste domingo, no Estádio do Café, em Londrina, e viu o time da casa tomar a iniciativa do jogo. O Londrina foi melhor durante o primeiro tempo, com um ritmo mais intenso de jogo, mas encontrou dificuldades para finalizar com qualidade ao gol de Rafael.

Os mineiros, por outro lado, se encontravam mais bem postados em campo e, nas brechas da equipe paranaense, conseguiram chegar ao gol. Aos 19 minutos, a bola foi levantada na área após cobrança de escanteio e Lucas Silva apareceu no primeiro pau para escorar. Foi o primeiro gol do volante desde que voltou do Real Madrid por empréstimo.

Os anfitriões passaram a pressionar os visitantes em busca do empate. Até criaram boas oportunidades, como na boa cabeçada de Edson Silva, ex-São Paulo, que passou raspando a trave celeste, mas não conseguiram balançar as redes.

No início da etapa final, Alex, que havia acabado de entrar no Cruzeiro, encontrou Élber em perfeitas condições de finalização. O meia soltou o pé e o chute rasteiro parou na trave. No rebote, Sassá não perdoou e, com o goleiro César abatido no lance, empurrou para dentro.

O Tubarão, porém, não se deu por vencido. Aos 30, Carlos Henrique obrigou Rafael a voar para evitar o gol dos paranaenses. Aos 34, o atacante experimentou da entrada da área e a bola bateu caprichosamente no travessão celeste. De tanto insistir, a recompensa veio. Dois minutos depois, Alisson Safira aproveitou bom cruzamento de Marquinhos e deu novas esperanças à torcida presente no Estádio do Café.

Germano ainda foi responsável por mais um susto para os mineiros. O experiente volante soltou a bomba de fora da área e a bola explodiu novamente no travessão. Os paranaenses pressionaram até o fim, até que, aos 51 minutos do segundo tempo, no último lance do jogo, Safira invadiu a área e foi derrubado. Pênalti, batido por Germano no canto direito de Rafael, que não alcançou a redonda.

Com a partida empatada, a classificação foi decidida nos pênaltis. As equipes abusaram dos erros nas cobranças e a estrela de César brilhou, defendendo três penalidades para o Londrina. O Tubarão garantiu, heroicamente, a vaga na final da Primeira Liga.

21/09/2017 Grêmio elimina Botafogo em Porto Alegre e vai às semifinais da Libertadores
ESPORTE
21/09/2017 Levir critica cusparada de Bruno Henrique em jogador do Barcelona-EQU: “Imaturidade”
ESPORTE
20/09/2017 Sete brasileiros são indicados a entrar na seleção da Fifa da temporada
ESPORTE
20/09/2017 Sem Lucas Lima e Renato, Santos recebe o Barcelona-EQU para seguir sonho do tetra
ESPORTE
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS