TER«A-FEIRA, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
DATA: 22/08/2017 | FONTE: UOL Corvo superveloz? Os momentos mais absurdos do sexto episódio de "GoT"
Foto Divulgação

ALERTA: O texto abaixo contém spoilers do sexto episódio da sétima temporada de "Game of Thrones". Não leia se não quiser saber o que acontece. 

O penúltimo episódio era o mais aguardado da sétima temporada de "Game of Thrones”. Qual fã, afinal, não queria ver o resultado da arriscada expedição além da Muralha do "esquadrão suicida" liderado por Jon Snow (Kit Harington)? Mas ele trouxe uma série de acontecimentos que fazem pouco sentido, no mínimo -- para não dizer que são completamente absurdos.

Gendry velocista

O jovem ferreiro (Joe Dempsie) provou que não é bom só de remo, mas também de corrida. Antes do exército dos mortos chegar para aterrorizar o grupo, ele teve de correr para Atalaialeste para enviar um corvo a Daenerys (Emilia Clarke) – e fez isso em uma velocidade excepcional, ainda mais para quem está a temperaturas baixíssimas, na neve. Já pode competir nos Jogos de Inverno.

Corvo express

Não é de hoje que a série toma algumas liberdades com o tempo de viagem dos personagens. Mas nesta sétima temporada os personagens estão cobrindo grandes distâncias com uma facilidade nunca antes vista – e que às vezes escorrega na lógica. Isso vale também para o corvo que Gendry mandou para Daenerys. De acordo com estimativas de fãs, cerca de 2.400 km separam Atalaialeste de Pedra do Dragão. Considerando que corvo atinge uma velocidade máxima de 50 km/h, ele demoraria mais de 40 horas para cumprir o trajeto. Nesse meio tempo, é provável que Jon e companhia já tivessem morrido de hipotermia.   

Jon Snow sai correndo em vez de subir no dragão

Jon Snow já tomou muitas decisões questionáveis em “Game of Thrones”. Mas nada explica porque o Rei do Norte resolveu que era apropriado enfrentar os mortos e não subir em Drogon, como o resto de seu grupo. Tudo bem ele fazer isso para proteger os colegas, mas do modo que a cena foi construída, havia tempo de sobra para ele abater uns zumbis, montar no dragão e ir embora com Daenerys e cia. A enrolação dele custou a vida de um dos filhos de Daenerys, Viserion.

Benjen ex machina

“Deus ex Machina” é o nome dado a uma solução inesperada e milagrosa para uma história de ficção. E foi isso que aconteceu com a aparição de Benjen Stark, tio de Jon, pronto para resgatar Jon Snow do lado congelado em que ele caiu. Além de a chegada dele desafiar a inteligência do espectador, também é difícil entender por que diabos ele não sentou no cavalo com o sobrinho – tinha espaço suficiente para os dois.

Da onde saíram aquelas correntes?

Viserion afundou no lago após ser abatido pelo Rei da Noite, mas a última cena do episódio mostra os zumbis puxando-o para fora com a ajuda de correntes. Agora queremos saber: de onde saíram aquelas correntes? É por causa delas que os White Walkers e seu exército dos mortos estão demorando tanto para chegar em Westeros? E o mais importante: como eles prenderam as correntes no dragão? Os mortos mergulham também?

12/12/2017 Iguatemi- Campeonato de V√īlei de Areia definiu os Campe√Ķes de 2017
ENTRETENIMENTO
12/12/2017 Estudo mostra que beber cerveja após atividade física não é prejudicial
ENTRETENIMENTO
12/12/2017 'Mamães Noéis' fazem a alegria da criançada consertando brinquedos para doação em MS
ENTRETENIMENTO
11/12/2017 Inscri√ß√Ķes de concurso de pres√©pio abrem hoje em Corumb√°
ENTRETENIMENTO
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS