SEXTA-FEIRA, 22 DE SETEMBRO DE 2017
DATA: 04/08/2017 | FONTE: cg news IGUATEMI- Família reconhece roupas e polícia procura suspeito de enterrar índios Justiça decretou prisão do ex-capataz da fazenda onde corpos foram encontrados; polícia descarta ligação com o conflito por terra

A polícia não tem mais dúvidas sobre a identidade dos corpos encontrados terça-feira (1º) em uma cova rasa na fazenda Dois Irmãos, no município de Iguatemi. Segundo o delegado Thiago de Lucena e Silva, os corpos são dos índios Fábio Vera, 37, e Gabriel Martinez, 35 anos.

“Os parentes reconheceram, sem dúvidas, as vestes, calçados, uma bolsa e um anel”, afirmou hoje (4) ao site Campo Grande News o delegado Thiago de Lucena.

Moradores da aldeia Porto Lindo, em Japorã, município vizinho de Iguatemi, Fábio e Gabriel estavam desaparecidos desde 16 de julho do ano passado, quando saíram para pescar no Rio Iguatemi.

O delegado disse que após a localização dos corpos, ele pediu a prisão temporária do ex-capataz da fazenda, Arildo Cardoso Silva, 37, suspeito de ter matado os dois índios a tiros. Cartuchos de escopeta calibre 12 foram encontrados enterrados com os corpos. A Justiça acatou o pedido e Arildo é considerado foragido.

“A polícia chegou aos corpos através de uma informação de que eles foram mortos por esse caseiro e enterrado em seguida na propriedade. Fomos checar a informação da testemunha e os corpos foram encontrados. Precisamos ouvir o caseiro para esclarecer a motivação e possível envolvimento de outras pessoas”, afirmou Thiago de Lucena.

O delegado disse que os indícios até agora afastam qualquer ligação das mortes com o conflito por terra. As duas vítimas, oriundas da aldeia Porto Lindo, moravam, na época do desaparecimento, no acampamento Ivy Katu, uma área de litígio entre índios e fazendeiros, em Japorã.

“Qualquer suspeita agora seria prematura. Segundo os familiares, eles saíram para pescar. Ainda não temos como afirmar o motivo pelo qual foram mortos”, disse o delegado.

Cova rasa – Os corpos foram encontrados em uma cova rasa no interior da Fazenda Dois Irmãos, na Estrada do Curtume, proximidades do Rio Iguatemi. O desaparecimento tinha sido registrado na Delegacia de Polícia Civil de Mundo Novo, já que em Japorã não existe delegacia.

Na terça-feira, policiais civis e índios foram até a fazenda, com autorização do proprietário, e localizaram a cova. Durante as buscas, um policial desconfiou de um local onde a terra tinha sido mexida. A terra foi removida com o uso de pás e uma retroescavadeira e os corpos localizados.

21/09/2017 Garota de programa empresta dinheiro de colega e ameaça até cafetão ao ser cobrada
POLICIA
21/09/2017 Mulher de 71 anos é estuprada e agredida em terreno baldio
POLICIA
21/09/2017 Policiais apreendem 420 mil maços de cigarros contrabandeados em MS
POLICIA
21/09/2017 Sucatas de veículos são incendiadas e suspeita é de que seja crime
POLICIA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS