SEXTA-FEIRA, 22 DE SETEMBRO DE 2017
DATA: 15/07/2017 | FONTE: Ivinotícias Ivinhema- Funcionário de escola é acusado de estupro de vulnerável
Foto Divulgação

Uma fato lamentável esta sendo investigado pela Polícia Civil de Ivinhema, no qual um homem de 34 anos é acusado de estupro de vulnerável, após passar a mão nas nadegas de diversas meninas em uma Escola Estadual do município de Ivinhema.

Uma das alunas de 12 anos relatou que estava no intervalo escolar e quando passou pelo homem no pátio da escola, ele esbarrou a mão em suas nádegas, mas a aluna pensou ter sido sem querer. Em outra oportunidade a aluna estava com sua amiga de 10 anos passando pelo mesmo local e o acusado repetiu a ação passando novamente a mão em suas nádegas e em sua barriga.

A vítima devido aos fatos comunicou o diretor da escola.

Em outra oportunidade uma aluna de 14 anos foi à direção relatar a mesma situação desagradável, relatando que o autor também no pátio da escola passou a mão em suas costas deslizando próximo a suas nádegas e ainda a cumprimentou.

Outra vítima também menor de idade, relatou que estava comendo a merenda na mesa do refeitório quando o autor começou a puxar assunto, dizendo que teria comprado um presente para ela, momento em que tentou uma aproximação para ''passar a mão'' na menina, mas a vítima com medo saiu de perto do autor.

A quarta vítima relatou a mesma situação, dizendo que foi acariciada nas nádegas por duas vezez enquanto estava no pátio, tendo uma amiga como testemunha.

Segundo informações, o autor nos horários de intervalo ajudava na organização da merenda, horário em que supostamente poderia estar aproveitando para abusar das meninas da escola.

22/09/2017 Gaeco faz operação contra agentes penitenciários suspeitos de peculato
POLICIA
22/09/2017 Seis são presos em apreensão de 70 mil pacotes de cigarros contrabandeados em Caarapó
POLICIA
22/09/2017 PF destrói 8,6 toneladas de drogas na terceira incineração do ano
POLICIA
21/09/2017 Garota de programa empresta dinheiro de colega e ameaça até cafetão ao ser cobrada
POLICIA
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS