TERA-FEIRA, 21 DE NOVEMBRO DE 2017
DATA: 11/07/2017 | FONTE: Campo Grande News Carreta da Justiça fica até sexta-feira em Vicentina e vai para Juti em agosto
Carreta da Justiça estacionada em Vicentina. (Foto: TJMS/Divulgação)

Estacionada em frente ao Centro de Convivência do Idoso, na rua Carlos Farinha, a Carreta da Justiça ficará até sexta-feira (14) em Vicentina.

Dentre os serviços oferecidos no atendimento itinerante a conversão de união estável em casamento, os exames de DNA, os divórcios, as dissoluções de união estável, os pedidos para receber pensão alimentícia ou parar de pagar, o reconhecimento de paternidade são os mais requisitados. Além disso, na carreta, são realizada audiências cíveis e criminais já agendadas.

Cronograma – Conforme a assessoria de imprensa do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), quatro cidades serão contempladas nos meses de agosto e setembro: Juti (de 21 a 25 de agosto), Douradina (de 28 de agosto a 1º de setembro), Santa Rita do Pardo (de 11 a 15 de setembro) e Selvíria (de 18 a 22 de setembro).

Nos três últimos meses do ano, será a vez de Paraíso das Águas (de 2 a 6 de outubro), Jaraguari (de 6 a 10 de novembro), Figueirão (de 20 a 24 de novembro) e Alcinópolis (de 27 de novembro a 1º de dezembro). Ladário será a primeira a receber a Carreta da Justiça em 2018 - de 29 de janeiro a 2 de fevereiro.

A Carreta da Justiça faz parte do Programa Judiciário em Movimento do Poder Judiciário de MS e a unidade móvel tem jurisdição em todo o Estado, com competência para apreciar e julgar todas as ações de natureza cível, criminal e juizados especiais, além de Tribunal do Júri.

 

20/11/2017 Funsat oferece 190 vagas nesta segunda e salários podem chegar a R$ 1,8 mil
Geral
20/11/2017 Fórum de Ivinhema abre inscrições para estágio em Direito
Geral
20/11/2017 Eldorado-Semana começa com mais de 400 vagas em concursos e salários de até R$ 19 mil
Geral
20/11/2017 Tilápia geneticamente modificada é nova opção para geração do hormônio de crescimento
Geral
© JORNAL DO CONESUL | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS